A Colômbia vem aí.

O jogo apertado entre Brasil e Chile, rendeu comentários em relação ao desenvolvimento dentro de campo, tanto dos jogadores brasileiros, quanto dos nossos adversários. Mas o sufoco passou, e estamos classificados para as quartas de final da Copa.

Para o estudante Caio Paiva, os primeiros vinte minutos foram ótimos, mas o restante do jogo não foi bom. Caio ainda cita Hulk, como destaque no campo, devido sua parte física, e diz não ter ficado impressionado com Fred e Neymar. ” Temos que esperar o próximo jogo e torcer.”

Agora é enfrentar a Colômbia, que está com tudo neste mundial, mostrando muita determinação. É claro que o Brasil, para nós torcedores e patriarcas, se destaca muito mais do que qualquer outro time. Devemos apostar que vamos vencer o próximo jogo, e ir adiante, conquistando nosso lugar nas semi-finais.

juliocesar
Foto: Site Idgnow

Camila Medeiros

Anúncios

Animação de torcedores brasileiros na Copa 2014

A Copa do Mundo que acontece no Brasil, anda mexendo com a cabeça não só dos gringos, mas principalmente com a dos brasileiros. E não pense que estamos apenas acompanhando os jogos do Brasil. A repercussão nas redes sociais ou rodas de conversas, envolvem nossa seleção, e todas as outras que competem o mundial.

Muitos torcedores que não conseguiram ingressos para os jogos do Brasil, acabaram se rendendo ao futebol dos nossos futuros ou atuais adversários, e se jogaram em outras torcidas.

A advogada Jéssica Moreira, de 25 anos, diz ter gostado muito da experiência de poder ter participado de jogos de outras seleções. Jéssica foi aos jogos de Bélgica e Rússia, e Equador e França. Os dois aconteceram no Rio de Janeiro, e foram bastante animados segundo ela.

”A torcida estava linda, e o jogo foi muito bonito. A energia estava contagiante, e além de poder ter participado disso, ainda valeu pela experiência que nós torcedores, acabamos adquirindo, devido as pessoas de outros países que conhecemos no estádio.”

”É claro que o time que mais torço é o Brasil. Acabei comprando para outros jogos, pois não consegui comprar antes para o da nossa seleção, e queria muito participar deste evento. Mas por sorte consegui para o próximo jogo do Brasil, que acontece sábado. Agora é torcer junto.”

10481759_10204004331653882_3975276309883113720_nFoto: Arquivo Pessoal

O estudante Eduardo Luiz, de 22 anos, foi ao jogo de Portugal e Gana, no Estádio Mané Garrincha, e gostou muito de ter assistido a partida. Eduardo, conta que estar no estádio, junto com a torcida é uma sensação incrível. ”É claro que não deve chegar nem perto de poder assistir um jogo do Brasil, mas valeu a experiência.”

 

Camila Medeiros

Copa do mundo no Brasil ainda gera discussões

Faltando um dia para a Copa do mundo, o assunto polêmico ainda gera discussões entre aqueles que são contra e aqueles que são a favor do mundial no nosso país. Uma parte dos brasileiros alega que o dinheiro investido em estádios e em outras obras deveriam ser gastos com investimentos na saúde e na educação.

Para a estudante de Serviço Social Andriele Alves, o Brasil vive em situação de emergência em quase todas as áreas. “Não tenho nada contra a seleção e jogadores, mas última coisa que precisaríamos no momento seria gastos com estádios de futebol. Li esses dias na internet que uma promotora falou que os moradores de rua de Belo Horizonte poderiam ser abrigados em hotéis durante a copa, mas a Prefeitura no entanto, declarou que não assumiria as despesas desses hotéis”. De acordo com Andriele, fica clara a intenção: “Não se tem uma preocupação em resolver problemas, mas de escondê-los para mascarar o país, na tentativa de mostrar para os turistas uma realidade que não existe”.

jessica(Fonte: Internet)

Outra parte dos brasileiros acha que sediar uma copa é sim uma grande conquista, e que existem mais vantagens do que desvantagens nisso. Como é o caso da estudante de Publicidade e Propaganda Marcela de Oliveira Rosa, “não sou contra quem é contra a copa, sou contra quem quer que não tenha copa quando tudo está pronto, ou quase pronto. Também não sou contra manifestações, acredito que não seja mais a hora delas”.

Para Marcela, a maior vantagem que ela vê com a copa no Brasil é o fato de um evento deste ter “obrigado” o país a fazer melhorias para própria população. “A copa foi uma grande jogada, apesar dos gastos com o evento, que na verdade não foram todos com dinheiro público, eles não somam 1% do que foi arrecadado nos anos de 2011, 2012 e 2013. Outro fator importante é que as obras não começaram agora, estão sendo feitas desde 2010. E por fim, ninguém garante que se não houvesse copa, esse dinheiro iria para educação e saúde”.

jesica2(Fonte: Internet)

Depois de inúmeros protestos para que não houvesse copa, o evento vai acontecer e aqueles que apoiam já estão se preparando enfeitando ruas e casas, na expectativa de mais um titulo, o hexa. Já para aqueles que não são a favor do mundial, a expectativa é outra, para que chegue logo as eleições.

 

Jéssica de Almeida

Ginastas participam do Programa da Fátima Bernardes

Na última quinta feira, 29, as ginastas, Larissa e Juliana representaram o Planeta Vida no programa “Encontro com Fátima” na Rede Globo. O projeto de Ginástica Artística, que começou em 2005 com uma parceria entre o Sesi e a ONG Qualivida, hoje atende a mais de 1200 crianças, graças à parceria com a Prefeitura de Três Rios, que ampliou o projeto, com a construção do Planeta Vida, local que abriga o programa .
A mudança do local possibilitou além de melhores condições técnicas para os atletas (com aquisição de novos aparelhos e de um tablado com dimensões oficiais), a formação de uma equipe multidisciplinar atendendo e dando uma melhor estrutura para o treinamento (sala de musculação, piscina coberta e aquecida, enfermaria, salas de fisioterapia, odontologia e psicólogos).
300xNxplanetaZvida.jpg.pagespeed.ic.TFeD2w3Nir
(Fonte: Prefeitura Municipal de Três Rios)

 

Larissa Pissurno

Álbum de figurinhas da Copa do Mundo de 2014 é a sensação do momento

Faltando aproximadamente dois meses para a Copa do Mundo de 2014, o álbum de figurinhas, que foi lançado há duas semanas, já é a sensação do momento entre os apaixonados por futebol. O livro ilustrado oficial da FIFA virou febre entre homens e mulheres de todas as idades.

Para alguns, colecionar e trocar figurinhas é uma forma de lembrar-se da infância, como é o caso da estudante de Jornalismo Ana Gomide, que comprou o álbum da copa de 1998, quando tinha apenas seis anos. “O que me motivou comprar agora em 2014 foi à nostalgia, a lembrança de como era divertido abrir o pacotinho e colar as figurinhas ou trocá-las”. Já para outros, é a oportunidade de começar pela primeira vez. Como é o caso da estudante de Publicidade e Propaganda Luíza Henriques, que resolveu comprar o álbum para o filho, “é a primeira copa dele, então achei que deveria comprar e guardar essa lembrança. Ele não se lembra de comprar as figurinhas, mas quando tem alguma nova ele fica do lado ajudando a separar e colar”.

De acordo com a FIFA, o álbum de figurinhas será composto por 18 jogadores de cada uma das 32 seleções participantes e será ilustrado com fotos dos estádios brasileiros que vão sediar a copa, da bola oficial, adidas brazuca, e do colorido tatu-bola Fuleco, a mascote oficial do Brasil 2014.

figurinhas

(Foto: http://jovem.ig.com.br)

 

Jéssica Almeida

Planeta Vida recebe ginastas da seleção

A cidade de Três Rios recebeu em sua base de treinamento olímpico as ginastas da seleção brasileira. Após o polo onde renomadas ginastas ficavam no Rio de Janeiro pegar fogo, a solução para não interromperem o treinamento, foi a cidade Três Rios. Isso ocorreu pois o Planeta Vida, centro de treinamento da cidade, apresenta as condições necessárias para os treinos das atletas.

Além de ceder o espaço, o Planeta Vida desenvolve também o projeto destinado às crianças do município entre três e 17 anos. Em entrevista ao Boletim JF, a trirriense Paola Faria (16) ginasta na cidade, explicou que Três Rios ficou mais conhecida após a vinda das meninas da seleção para a cidade. A jovem, Paola também citou a importância do centro de treinamento na cidade. “Sempre gostei muito de esportes e quando conheci a ginástica me apaixonei.” – mencionou a jovem.

Imagem

(Foto: Paola Faria – Arquivo pessoal)

Ter a oportunidade do esporte na cidade capacitou muitas jovens a lutar por um sonho. Essa atividade ajuda as meninas na prática de uma atividade e nabusca da integração. Paola disse que ao acabar o ensino médio sua intenção é estudar educação física, para estar cada vez mais próximo da sua paixão. A participação da seleção nos treinos estimulou ainda mais essas jovens.

 

Larissa Pissurno